Os figurantes de WandaVision dizem que foram digitalizados pela Disney para réplicas de IA sem autorização

wandavision

Uma atriz da série WandaVision da Marvel Studios acusou a Disney de utilização não autorizada de inteligência artificial durante a produção.

Numa reportagem da NPR, vários actores que trabalharam na série WandaVision da Disney+ revelaram histórias sobre a utilização da tecnologia de IA pela Disney e pela Marvel. Uma dessas atrizes, Alexandria Rubalcaba, partilhou a sua experiência sobre a digitalização corporal e facial dos atores sem o seu conhecimento ou consentimento. De acordo com Rubalcaba, ela e dezenas de outros figurantes foram levados para uma caravana no cenário, onde os seus rostos foram digitalizados e gravados.

“Ponham as mãos para fora. Mãos para dentro. Olhem para este lado. Olha para aquele lado. Deixa-nos ver a tua cara de medo. Deixa-nos ver a tua cara de surpresa”, recorda Rubalcaba a propósito das instruções que lhe foram dadas pela equipa. “E se eu não quiser estar no MarioVision, ou no SarahVision? Receio que a IA acabe por eliminar os actores de fundo. Deixarão de ter utilidade para nós”.

De acordo com Rubalcaba, nenhum dos actores foi informado sobre o objetivo ou a utilização destas digitalizações, nem se as suas réplicas digitais seriam apresentadas no ecrã, nem se receberiam qualquer compensação. Rubalcaba e os outros actores receberam o salário normal do sindicato SAG-AFTRA pelo seu trabalho em WandaVision, mas alegaram que nunca lhes foi dada a opção de consentir a utilização das suas réplicas digitais. A reportagem da NPR relata histórias semelhantes de outros actores em segundo plano que remontam a vários anos, até à recente greve da SAG-AFTRA.

Estas digitalizações foram alegadamente utilizadas para criar réplicas digitais com inteligência artificial a partir dos atores, levantando preocupações sobre a potencial substituição de artistas na indústria do entretenimento. “Imagine cenas em salões de baile, cenas de festas, quaisquer cenas que necessitem de toneladas de figurantes”, disse Andrew Susskind, professor associado do departamento de cinema e televisão da Universidade de Drexel. “Imagine a quantidade de dinheiro que estariam a poupar. Não pagando 180 dólares por dia. Mais refeições. Mais o figurino”.

E acrescentou: “Os atores, figurantes e argumentistas têm razão em considerar este momento como a sua melhor oportunidade para definir as regras a seguir na utilização da IA. E as pessoas em segundo plano, que tendem a não ter poder real e são mal tratadas, devem defender-se”.

O uso de tecnologia de inteligência artificial para substituir atores e escritores é uma parte significativa das greves em andamento da WGA e da SAG-AFTRA. Em maio de 2023, as negociações falharam entre a WGA e a Aliança de Produtores de Cinema e Televisão (AMPTP) sobre as preocupações com a tecnologia de IA e conteúdo gerado.



Se quiseres falar sobre qualquer coisa geek, podes falar comigo, através do twitter ou Instagram ou Facebook do Tretas do Cromo, sobre isto ou qualquer coisa sobre a DC, Marvel, Star Wars, The Witcher e mais temas geeks.

Youtube

Espreita também o Canal Youtube do Tretas do Cromo, e não percas nenhuma análise ou notícia sobre tudo que envolve o mundo geek.

Considera apoiar o jornalismo presente no site

Considera apoiar o trabalho feito no site, para que possa trazer mais conteúdo e de melhor qualidade, cada vez mais. Espreita uma das seguintes opções:

Obrigado pelo apoio.

SenhorPM

Geek a tempo inteiro, PM é o fundador do projeto Tretas do Cromo. Podes segui-lo no Instagram em @senhor_pm, no twitter em @senhor_pm ou no facebook em @senhorpm.

Deixe um comentário