The Mandalorian: Episódio 4 Explicado (3º Temporada)

the mandalorian episode 4

Alguns dos mais importantes acontecimentos nesta temporada de Mandalorian, aconteceram no quarto episódio, que tinha o título “The Foundling,” e a conclusão deste episódio também tem ramificações significativas para o resto da temporada. A maneira como este episódio nos foi apresentado é um regresso à forma a que estávamos habituados, dando mais atenção ao clã de Din Djarin, ao contrário do que aconteceu no episódio 3, onde nos foi apresentada a história do Dr. Pershing e as possíveis ligações ao clone de Palpatine. 


Vê a análise em vídeo se preferires:

YouTube video


Neste episódio, vimos o clã unir-se para desempenhar a função mais importante de todo o credo de Mandalorian, salvar a geração vindoura. E apesar de Din ter sido fundamental para salvar o filho de Paz Vizsla, Bo-Katan Kryze e Grogu receberam a maior parte da atenção do episódio, e o final dá-nos uma dica sobre o que lhes está reservado. O que influenciará pessoalmente Din Djarin e mudará o enredo desta temporada.

Bo-Katan e Grogu são os membros mais recentes do grupo conhecido como os Children of the Watch, e com isso também sofrem ainda com a integração neste mesmo grupo. Por um lado, Bo-Katan ainda não se habituou a como as coisas no credo, e um dos principais problemas que ela está a ter dificuldade em se adaptar, é não remover o capacete, em frente a outros Mandalorians, pois assim é o caminho.

Contudo, graças à sua perspicácia, também podemos ver Bo-Katan muitas vezes a assumir o papel da líder do grupo. Inclusive ficar ter direito a ficar na fogueira por ser ela a comandar as tropas. O que poderá ser um ponto muito significativo do que aí vem. Mas já falamos disso.

Da mesma maneira, vemos que Grogu também está a ter dificuldades em se enquadrar no grupo. Não pelos mesmos motivos que Katan, que até aqui achava o credo uma parvoíce, mas sim pela estrutura que o Grogu tem, o que lhe impede de fazer muitos dos desafios que o credo de Mandalore exige. Por outro lado, vemos que o passado de Grogu e a sua ligação à força, também são uma barreira para ele se entregar por completo ao credo.

Curiosamente, este episódio, respondeu-nos finalmente, a maneira como Grogu conseguiu escapar à Order 66, que tinha como objetivo eliminar todos os seres sensíveis à força, e fê-lo de maneira algo inesperada, apresentando um Jedi que pode não ser conhecido.

GROGU ESCAPA À ORDER 66 

O longo flashback da fuga à Order 66 de Grogu, e mais especificamente o seu salvador Jedi que dá pelo nome de Kelleran Beq, foi a maior surpresa do episódio 4. Beq apareceu pela primeira vez no universo de Star Wars em Jedi Temple Challenge, e foi representado pelo ator Ahmed Best, que já não é novo a este universo, pois é mais conhecido por ter dado vida a Jar Jar Binks na trilogia prequela. 

Os flashbacks de Mandalorian costumam durar apenas alguns segundos, mas este episódio passou bastante tempo a mostrar toda a fuga de Grogu enquanto este estava em Coruscant. O que também poderá fazer ligação ao que vimos no episódio anterior, com os enredos políticos em Coruscant.

Para além disso, após a fuga de Grogu e deste Jedi, até que o Din o encontra na primeira temporada de Mandalorian, existe muita história por contar entre Beq e Grogu, o que pode ser apresentado em episódios futuros, ou a Lucasfilm pode estar a guardar esta história para mais uma série spinoff. Temos de aguardar para saber mais ao certo, neste tema. Sem dúvida que esta fuga e a partida para o desconhecido, seria uma história interessante para elaborar.

Isto também faz uma retrospectiva da história de Grogu até agora e demonstra qual será a sua luta ao longo da terceira temporada. Foi importante mostrar toda a fuga de Beq e Grogu por causa da forma como espelha o resgate de Grogu na temporada 1, logo no 1º episódio.

A relação entre eles é agora mais significativa porque é paralela à relação que Grogu possa ter tido com o Mestre Beq, e é por isso que Grogu se debaterá nesta temporada. Tal como foi difícil para Din Djarin tornar-se o pai de Grogu, será difícil para Grogu abraçar outro grupo com crenças tão vincadas, na medida em que ele já antes tinha perdido o rumo como Jedi assim como uma figura paterna.

O DUPLO SIGNIFICADO DA PALAVRA “FOUNDLING”

Tal como o título do episódio anterior, “The Convert” teve múltiplos significados, o mesmo acontece no episódio 4, “The Foundling”. O significado mais óbvio do título é que representa Grogu, que tem sido o discípulo juvenil desde a primeira temporada, e passa o episódio a aprender a abraçar a cultura mandaloriana. 

No entanto, o enredo principal do episódio acaba por ser uma missão de resgate do filho de Paz Vizsla, e a Armorer parabeniza Bo-Katan por fazer “a maior honra do Credo”. Salvar um jovem”. Mesmo Bo-Katan pode ser considerada uma Foundling como Grogu, visto que ela é uma recém redimida aos olhos dos Children of the Watch, e a Armorer acabou mesmo por lhe fornecer Beskar que ela disse estar reservado para os mais jovens do credo.

E que agora Bo-Katan empunha o símbolo mais importante para os Mandalorianos, no seu ombro, o símbolo do Mythossar, e este é um ponto muito importante.

A REVELAÇÃO DO SEGREDO DO MYTHOSSAUR

Embora Bo-Katan tenha mantido em segredo da aparição do Mythosaur, mesmo sem ter revelado ao próprio Din Djarin, ela escolheu contar este segredo à Armorer, e a sua reacção não foi a que esperava. Acho que podemos assumir isso. 

A maneira como a Armorer reagiu e tendo em conta o papel que ela representa para a cultura Mandaloriana, o segredo da Bo-Katan não a surpreendeu de todo, acreditando que Bo-Katan simplesmente teve uma visão quando entrou nas Águas Vivas de Mandalore.

Ora, isto tambem nos implica que as visões são algo talvez comum durante os rituais dos Mandalorianos, e que Bo-Katan poderia realmente ter imaginado a aparição do Mythossaur. 

Contudo, a explicação mais provável é que a Armorer não está totalmente convencida, e os Mandalorianos não acreditam que o Mythosaur ainda esteja vivo. Bo-Katan pode usar este segredo em seu benefício, podendo tentar dominar o controle da besta lendária e desse modo tentar assumir o controle do povo de Mandalore.

Por outro lado, pode ser que a Armorer possa ter alguma na manga e que tente cimentar a sua importância dentro do credo, revelando que o Mythossaur apareceu a ela.

O QUE SIGNIFICA O SÍMBOLO DO MYTHOSSAUR NO SEU OMBRO?

O fato de Bo-Katan ter colocado o símbolo do Mythosaur como o símbolo que adorna a sua armadura pode representar o seu desejo de voltar a ser Mand’alor. Depois de perder a esperança quando os seus seguidores a abandonaram, Bo-Katan tem agora uma fé renovada e um clã atrás dela, e o Mythosaur pode desempenhar um papel fundamental na recuperação do planeta de Mandalore. 

Embora ela não possua o Darksaber, diz a crença que Mand’alor, the Great, domou o Mythosaur, dando origem ao planeta natal dos Mandalorianos, por isso, se Bo-Katan conseguir fazer o mesmo, isto poderá unir os restantes clãs Mandalorianos. Poucos seriam capazes de desafiar a pretensão de Bo-Katan ao trono do planeta enquanto ela monta a besta lendária, e o seu poder seria útil na luta contra quaisquer Impérios.

O QUE PODEMOS ESPERAR NOS PRÓXIMOS EPISÓDIOS?

Uma coisa é certa, o que nos foi apresentado no episódio 4 ajuda a preparar o episódio 5. A última cena deste episódio mostra a Bo-Katan com um olhar fixo sobre o símbolo do Mythosaur à medida que este é iluminado pelo sol, ao mesmo tempo que oculta a Armorer do olhar. Isto poderá ser um prenúncio de que Bo-Katan vai usar o grupo Children of the Watch para conseguir aquilo que sempre quis até aqui, regressar ao trono de Mandalore, e deste modo governar finalmente. 

Até aqui, Bo-Katan via o credo apenas como um culto de parvoíce, inclusive até ao segundo episódio desta temporada, e se o seu passado nos mostra alguma coisa, é que ela consegue às vezes ir a extremos para conseguir o que quer. Isto também seria uma das maiores reviravoltas da série, e seria uma das maiores traições, principalmente se tivermos em conta o quão próxima Bo-Katan se tornou de Din Djarin, depois de lhe ter salvo a vida várias vezes.

Por outro lado, e com um pensamento mais positivo, Bo-Katan pode na mesma conseguir assumir o trono de Mandalore, mas em vez de cometer uma traição contra Din e os seus camaradas, ela pode ser escolhida para os liderar, por eles mesmo.

Se for este o caso, a meu ver, até seria o que faria mais sentido, porque se olharmos para todo o arco da personagem, desde as séries animadas de Clone Wars e Rebels, a história de Bo-Katan sempre mostrou ser ela a escolhida para liderar Mandalore, e como tal, este enredo seria um encaixe perfeito no que já tivemos até aqui.

Contudo, conquistar o planeta de Mandalore, não será algo fácil, pois não só, o planeta está em ruínas depois de o Império ter bombardeado as suas cidades, mas também existe a parte de como será capaz Katan de domar o Mythossaur, ou em último caso, ganhar o Darksaber em combate contra o Din Djarin.

Uma coisa é certa, com o avançar da história, mais interessante se torna ver qual será o caminho que este mandalorians vão caminhar de seguida. E o mistério, é o que torna a espera pelo próximo episódio, sempre mais entusiasmante. 

Que achaste deste episódio? Achas que Bo-Katan vai governar Mandalore? E, será ela escolhida pelo povo, ou vai comer traição? Diz-me o que achas nos comentários.


Não percas a análise ao episódio anterior:

YouTube video



Se quiseres falar sobre qualquer coisa geek, podes falar comigo, através do twitter ou Instagram ou Facebook do Tretas do Cromo, sobre isto ou qualquer coisa sobre a DC, Marvel, Star Wars, The Witcher e mais temas geeks.


Youtube

Espreita também o Canal Youtube do Tretas do Cromo, e não percas nenhuma análise ou notícia sobre tudo que envolve o mundo geek.

Considera apoiar o jornalismo presente no site

Considera apoiar o trabalho feito no site, para que possa trazer mais conteúdo e de melhor qualidade, cada vez mais. Espreita uma das seguintes opções:

Obrigado pelo apoio.

SenhorPM

Geek a tempo inteiro, PM é o fundador do projeto Tretas do Cromo. Podes segui-lo no Instagram em @senhor_pm, no twitter em @senhor_pm ou no facebook em @senhorpm.

Deixe uma resposta